terça-feira, 2 de outubro de 2012

“Só nos restam duas opções: Morrer ou Envelhecer”




O envelhecimento pode ser compreendido como um processo natural onde se tem a diminuição progressiva da reserva funcional e orgânica do indivíduo. O declínio de várias funções do corpo em decorrência da idade não é usualmente considerado uma doença, chamamos de senescência. No entanto, face às condições de sobrecarga em decorrência de doenças, acidentes e estresse emocional, pode-se ocasionar uma condição patológica que requeira maiores cuidados assistenciais e isto a chamamos de senilidade.

O fenômeno envelhecer é natural e inerente a toda espécie e tem sido preocupação da chamada civilização contemporânea. Os idosos são tratados com respeito e atenção pela vasta experiência acumulada em seus anos de vida. A família é o Porto Seguro do idoso. Os familiares mais jovens declaram com orgulho os sacrifícios realizados pelos seus idosos em benefício da família, como a iniciação ao trabalho muito cedo com pouca instrução para o sustento e estudo dos filhos, demonstrando sempre alegria, festa e plenitude pela presença do idoso.

A cultura dessas sociedades tem como tradição cuidar bem, glorificar e reverenciar seus idosos, resultado de uma educação milenar de dignidade e respeito. Os japoneses consultam seus anciãos antes de qualquer grande decisão, por considerarem seus conselhos sábios e experientes.

Em outros grupos das sociedades antigas, o ancião sempre ocupava uma posição digna e era sinônimo de forte aspiração perante todos. Os idosos têm intensa atuação nas decisões importantes de seus grupos sociais, especialmente nos destinos políticos.

Na antiga China, o filósofo Confúcio ( que viveu entre os anos 551–479 a.C) já se apregoava que as famílias deveriam obedecer e respeitar ao individuo mais idoso.

Na tradição japonesa é festejado de forma solene o aniversário do idoso. No Japão, o Dia do Respeito ao Idoso (Keiro no hi) é comemorado desde 1947, na terceira segunda-feira de setembro, mas foi decretado como feriado nacional apenas em 1966. Trata-se de um feriado dedicado aos idosos, quando os japoneses oram pela longevidade dos mais velhos e os agradecem pelas contribuições feitas à sociedade ao longo de suas vidas. Não se pergunta a idade a uma mulher jovem, mas sim às mais idosas, que respondem com muito orgulho terem 70 ou 80 anos, ao contrário do que se passa na sociedade brasileira, em que a partir de certa idade não se deve perguntar a idade a uma senhora para não causar constrangimentos, como terem-se muitos anos de vida fosse um motivo de vergonha ou ter-se algo a esconder.
Na tradição japonesa, ao completar 60 anos, é permitido ao homem o uso de blazer vermelho, pois somente com seis décadas de vida há a liberdade de usar a cor dos deuses.
(No Brasil a cor vermelha é destinada para os mais jovens, à medida que os indivíduos envelhecem as cores destinadas são as mais claras, pálidas, sóbrias, tristes).
Na sociedade chinesa é comum se encontrar anciãos, com 90/100 anos, fazendo diariamente atividade física nos parques municipais.
Como podemos mudar esse quadro no Brasil?
Estreitar o relacionamento com as pessoas idosas próximas, ouvir e valorizar suas histórias de vida. Conhecer mais sobre os aspectos sociais, econômicos, étnicos, culturais, legais e biológicos do envelhecimento na sociedade brasileira e repensar as atitudes/valores quanto ao idoso.Desmistificar as causas de criação de mitos e falsos parâmetros a cerca da velhice no Brasil.Investir nas crianças de um aos três anos, momento da constituição da personalidade, propiciando a aproximação das mesmas aos idosos e que pelo exemplo de cuidado, atenção e respeito de seus pais a essas pessoas, as crianças poderiam internalizar esses valores/atitudes, apoiadas pelas escolas, igrejas e grupos sociais. Reconhecer a potencialidade laborativa dos idosos sua saúde, energia e criatividade.Favorecer a inclusão social do idoso promovendo o sentido da sua existência
Enfim, o envelhecimento deve ser visto como o alcance de certo patamar de desenvolvimento humano, indicado pela presença de papéis sociais e de comportamentos considerados como apropriados ao adulto mais velho, designando-lhe adjetivos como experiente, prudente, paciente, tolerante, ouvinte, e acima de tudo sábio.
Afinal, propagando estes conceitos de respeito e carinho pelo idoso, estaremos também preparando nosso bem estar e respeito que terão por nós no futuro de nossas senilidades. É uma espécie de previdência do respeito, pois só nos restarão duas opções em nossas vidas: Morrer ou Envelhecer. Optemos por envelhecer!

No mês em que é comemorado o Dia Nacional do Idoso (1º de outubro), eis algumas dicas de como chegar à melhor idade de forma saudável e sem preocupações. 

Saúde do idoso
A longevidade é, sem dúvida, um triunfo. Há tempos que a saúde foi definida como sendo o mais completo bem-estar, e não simplesmente a ausência de doenças. A saúde do idoso trouxe um novo paradigma quando associa saúde à capacidade de gerir a própria vida ou cuidar de si mesmo. Ter saúde no universo do idoso está relacionado à autonomia e à capacidade funcional. O idoso é considerado saudável quando é capaz de funcionar sozinho, independente da presença ou não de doenças.
Diante dessa nova realidade, é necessário uma mudança de atitude da sociedade para com os idosos, em uma abordagem que reconhece seus direitos à igualdade de oportunidades e de tratamento em todos os aspectos da vida à medida que envelhecem. Envelhecer de forma saudável pressupõe viver com qualidade de vida, ou seja, manter hábitos sadios, cuidados com o corpo, atenção com os relacionamentos, balanço entre vida pessoal e profissional, tempo para lazer e saúde espiritual. Confira abaixo dicas para chegar bem à maturidade:
•Alimente-se bem. O principio básico da boa saúde é a alimentação;
•Mexa-se! Pratique exercícios físicos;
•Gerencie seus estresses equilibrando trabalho e lazer;
•Buscar satisfação nas coisas simples que trazem bem-estar é uma ótima contribuição para a saúde;
•Mantenha o equilíbrio emocional. O grande segredo da qualidade de vida está no emocional.

Luiz Lopes Filho, 02 de outubro de 2012
(dicas extraídas da Camed Saúde)

Um comentário:

  1. Opa,bom dia,Olha eu aqui denovo,blog muito bom,sempre que dá passo por aqui,continua postando ai,quero ver isso aqui cada vez melhor,alguem ai sabe desse site http://www.rastreadorgps.org/ ? to querendo saber se é bom,dizem que rastrea carro,moto,pessoas até...alguem ja ouvir falar?abraços,bom trabalho ai com o blog que ta fera!

    ResponderExcluir